Cena III

Uma piada na contramão

Local: Barraca de cachorro quente da prefeitura
Envolvidos: um casal santo e o piadista
Vitima: a sogra


Uma mulher mais ou menos santa. Aparenta 3 décadas de vida. Veste um escuro vestido longo e uma branca camisa de gola, que esconde um crucifixo. Na mão direita, apertada contra o peito, uma bíblia de capa azul e de zíper. Apenas pude ler “Novo Testamento”.
Na mão esquerda, com uma aliança dourada, a mulher segura firme a mão do marido, um negro fino, bem fino, mas elegante. Usa sapatos pretos, bem engraxados e calça escura social. Cinta preta e de fivela prata sem marca alguma. Ele vestia ainda uma camisa social manga longa, abotoada nos punhos e fechada na gola por um nó simples da sua gravata azul. Dele, o que chama a atenção não é a pouca idade, mas o ralíssimo bigode, o qual com a mão esquerda esfrega diversas vezes.
– Vim de Piracicaba para provar seu cachorro quente.
– É mesmo? Responde com ar de brincalhão o dono da barraca.
– Meu amigo falou: o cachorro quente da prefeitura é o melhor.
– Não sei não se é não! Responde entre sorrisos.
Interessante como a localização da barraca deu nome ao cachorro quente. O hot dog é vendido em uma das esquinas da prefeitura. Reúne, diariamente, centenas de pessoas loucas por um pão com salsicha, molho, mostarda, maionese, catchup, milho, ervilha, purê de batata…
O diálogo aconteceu após um longo tempo de espera na fila. A frente do santo casal, 15 pessoas. Atrás, outras muitas.
– Me faz dois cachorros quentes.
– Normal?
– Isso mesmo. Aliás, aproveita e faz mais um pra eu levar pra sogra.
– O dela é normal?
O tom foi provocativo. Mas certeiro como pedrada em balão de vespas. Um minuto de silencio do casal e umas boas gargalhadas do vendedor de dog’s. Já a mulher, reprovou a brincadeira. Na expressão da face, parecia dizer:
– Não quero mais. Fique pra você esse pão com salsicha!
E, se posso contar, parecia que saíria batendo nele com a bíblia.
Palavrão? Não, ela era santa demais para isso. Porém, quase… Já o marido, cabisbaixo, sabe que o silencio é a melhor defesa.
– São seis reais. Cobra o piadista de esquina.
– Aqui está. Responde o esposo amedrontado.
Enquanto o homem paga, a mulher desenlaça os dedos do marido e vai deixando sozinha o lugar. Uma leve, ou melhor, uma forte expressão de raiva a acompanha.


Por Fabiano Fachini

Anúncios

10 pensamentos sobre “Cena III

  1. Olhaaaaaaaaaa o jornalista supondo falas e colocando travessão!hahahaha!!!!Eu nunca parei pra comer ali…faz 3 anos que passo e não paro pra provar…mas confesso que a fila me chama atenção e me diz que deve mesmo ser bom!beijos

    Curtir

  2. Oi Fachini!! Que legal que vc coontinuou escrevendo! Aliás, tá lindo o seu blog..quem fez?Parabéns pelas histórias… e parabéns pelos trablhos q vi no seu perfil..não sabia que andava trabalhando tanto! hehehevc tá curtindo a pós? Tava pensando em fazer literário também…é mestrado né? ou especialização? beijosss

    Curtir

  3. Oi Thaís!!!quanto tempo guria!!!Então, eu que criei a arte do blog, estou aprendendo ainda… vai melhor.Estou tentando me virar, fazendo um pouco de tudo..rsrsOlha, é uma pós graduação em Jornalismo Literário. Ocurso está muitoo bom, os professores são ótimos. entra no site http://www.abjl.org.br acho q vai abrir inscrição nesse ano de novo.Manda notícias.bje continue vendo meu blog e comentando

    Curtir

  4. ahhahaha…antes de mais nada já comi o cachorro quente aí da prefeitura. Como eu sou enjoado para comida eu só peço pão com salsicha e o cara me cobra só 1 real. Nada mais justo.O início do texto parece uma coluna de moda. ahahaah. Coloca no lugar de algum blog, por exemplo, da Glória Kalil, vai surtir o mesmo efeito. hahahahDepois reclama quando eu falo mal do literário. Brincadeira ahahaha.Po. A mulher foi muito radical. C~e não acha Fachini? Não precisava toda aquela braveza.ps: Não tem como não rir do novo layout do blog. Tá muito fachinês. hahahaaabraço.

    Curtir

  5. velho, meu velho thiago….rsrsrsto rindo aquimas enfim, se o pessoal de moda pagar bem, eu até ofereço a crõnica e porque não meu dotes..rsrsrsacho q ela defendeu bem a mãe, mas se fosse da sogra dela, vai saber se ela não ia é rir..rsrslayout bonito né?rsrsr

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s