Aviso II – Tranque a porta senhora

Acontece comigo no ônibus…

Fones e música alta. Ônibus pára na garagem para abastecer, repor água, calibrar pneus… é prevenção. Mas é também essa é a palavra que uma senhora de 60 e poucos anos de estrada deveria usar.

Prevenção, prevenir, precaução…

Ao usar o banheiro do ônibus é necessário, além de fechar a porta, travar a fechadura. Um mecanismo simples, mas muito eficiente.

Fazer xixi, ou melhor, fazer qualquer coisa com o ônibus andando é complicado.

Pensando nisso, acredito eu, a senhorinha resolveu usar o banheiro naquele momento em que o ônibus estava parado. Facilitaria fazer o número um ou até mesmo o dois, se o fosse.

Levanto da minha tranquilidade para ir ao banheiro, pois antes de começar a pequena viagem de 20h eu já havia pensado em ir, mas acabou deixando par amais tarde.

Levanto. Caminho em direção ao banheiro. Luz de “ocupado” desligada e porta levemente encostada.

Puxo.

Abro.

Fecho.

Suspiro.

Não deveria ter feito isso.

Caramba!

Uma mulher agachada. Pior, uma senhorinha agachada. Nua. Com calças na canela e calcinha no joelho.

Um segundo.

Uma foto.

Um flash.

Um piscar de olhos e fechei a porta. Fechei o mais rápido do que abri.

Um reflexo.

Olhei para os lados e apenas um rapaz parece ter visto a cena, porém não mudou a expressão do rosto, o que me fez crer que apenas acordou com a batida da porta e voltou a dormir.

Já eu sentei. Havia dois lugares vagos e aproveitei para me recompor. Era preciso.

Aguardei uns instantes e a senhora saiu do banheiro. Convicta, não olhou para trás, mas deve ter procurado o abridor de portas de banheiro. Pior, eu era o único de camiseta amarela no ônibus.

Tomara que ela tenha ficado é amarela de susto, e esquecido da cor da minha camiseta.

Oras! Mas quem mandou não travar a porta?

O mecanismo é simples, como disse. Basta girar a trava. Uma trava apenas. Inclusive é essa mesma trava que liga a luz. Concluindo, assim, que além de fazer as necessidades com a porta aberta, ela estava no escuro. E graças a eu ter aberto a porta a luz ficou novamente acesa.

Por isso dois conselhos: trave a porta do banheiro, seja do ônibus, do avião, no trabalho, em casa, no churrasco… e, é claro, coloque em prática a palavrinha prevenção.

***Acontece comigo no ônibus. Em breve mais histórias

Anúncios

Um pensamento sobre “Aviso II – Tranque a porta senhora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s