Mídia Ninja: Jornalismo ou Ativismo?

Reprodução TV – programa Roda Viva
Mídia Ninja.
Então você acompanha as manifestações. Lê. Discute. Dialoga. Conversa. Assiste. Participa… percebe uma cobertura diferente com transmissões em tempo real popular: twitcasting Ninja.
 
O movimento, a ideia de narrativas/jornalismo do “Narrativas Independentes, Jornalismo e Ação” (NINJA), é positiva.
Concordo com a liberdade, a criatividade e a participação in loco dos jornalistas acompanhando o que realmente acontece para informar em sua essência. A transmissão em tempo real é ótima.
No entanto, pretende tornar-se um veículo de comunicação “mais nos moldes formais” quando tiver o site, os repórteres contratados (uma equipe especial p/ Brasília), editores dos vídeos que hj são transmitidos de forma integral, mas que serão “cortados/editados” em versões livres por colaboradores – talvez sem uma linha editorial (#soquenao), não q seja essencial…
Mas aí me lembro da JMJ (apenas um ex.): mostrar os dois lados? Não me lembro de ter visto a cobertura com a versão do foco dos 3,7 milhões de jovens em Copacabana, durante a JMJ, só me lembro da cobertura versão participativa/ativista do lado da Marcha das Vadias.
 
Mídia Ninja: Ativistas ou jornalistas?
Eis a facilidade de lidar com as ferramentas e novos meios de comunicação e redes sociais dando sempre mais asas aos sonhos. Mas cuidado com a interferência política ou ativista.
Qualquer um é jornalista? Não, não é qualquer um!
Qualquer um é produtor de conteúdo? Sim, qualquer um pode ser (com ou sem qualidade).
 
Eis dois depoimentos bem interessantes: contra e a favor do Fora do Eixo que mantém a Mídia Ninja (por enquanto, pois uma forma de “remuneração” por conteúdo será realizada – ao invés de “curtir” vc investirá R$ 0,50 ou R$1,00 para ter mais produção de conteúdo): http://revistaforum.com.br/blogdorovai/2013/08/08/torturra-e-beatriz-seigner-textos-de-uma-polemica-em-rede-sobre-o-fora-do-eixo/
 
O Roda Viva com Bruno Torturra e Pablo Capilé foi fraco. Primeiro o programa, Roda Viva, que está decaindo na qualidade de conteúdo/entrevistados. Quanto a esta entrevista específica, uma descrença quanto as propostas dos entrevistados ficou evidente nas perguntas. Também, nada concreto, apenas “coletivo”, “coletivos”, “moeda interna”… Foram diplomáticos.
Pode conferir a entrevista do Roda Viva em http://www.youtube.com/watch?v=vYgXth8QI8M
 
Ainda tem:
 
 
 
Muitos pensamentos… ainda avaliando (mas como não é necessário ser de “esquerda ou direita”, do “bem ou do mal”, estas são só divagações.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s