O estresse e as boas histórias do trânsito

Biiiii. Bi bi. Biiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!

Buzina. Dedo em riste. Mãos agitadas. Braços nervosos. Sinal fechado. Carro atravessado.

Calma!

O trânsito é assim mesmo, uma prova de fogo para os nervos. Não há como negar: é chato, cansativo e estressante.

Melhor: MUITO ESTRESSANTE.

No ônibus ou no carro. Na moto ou na bicicleta. De patinete ou a pé. Não há opções: o jeito é rezar e pedir paciência, porque se nosso bom Deus der força… aí sim a coisa fica feia.

“As coisas estão passando mais depressa.

O ponteiro marca 120.

O tempo diminui.

As árvores passam como vultos.

A vida passa, o tempo passa.

Estou a 130.

As imagens se confundem…”

… já dizia o rei Roberto Carlos.

Não que possamos andar a 120 ou 130 na cidade de Valinhos, aliás, em nenhum lugar podemos andar nessa velocidade, seja pela nossa segurança ou das outras pessoas. Mas o tempo, este “ser” intocável insiste em passar a todo momento… este sim continua a canção e ultrapassa os 200 km/h.

A cidade pode ser pacata, de “interior” para quem mora na capital, mas a vida é agitada. O entra e sai de pessoas na cidade pode ser visto a todo momento, nos amontoados de carros no trevo ainda em obras na entrada da cidade, ou nos ônibus abarrotados na Rodoviária.

Há dois anos trabalho na cidade do Figo. Tirando os últimos meses, sempre usei o ônibus para chegar de Campinas a Valinhos. Já presenciei algumas cenas que com certeza seriam capa de jornais.

Nestas viagens, digo viagem porque eram duas horas de meu bairro até o local de trabalho – e três ônibus –, encontrei o casual: jovens que não cedem lugar no banco para idosos; estudantes lendo livros; moleques ouvindo funk a todo volume no celular; mulheres cantando “hinos de louvor” em voz alta com fone de ouvido; trabalhadores arrumados pela manhã; trabalhadores dormindo no final do dia; ônibus quebrado; vendedor de doce (e milhares de adjacentes…); estrangeiros perdidos; gente comendo coxinha, esfira, pastel…

Mas isso tudo é normal.

Agora, um homem amarrado no banco do ônibus… isso é excepcional! Preocupado que o motorista corria no ritmo de Roberto Carlos, querendo chegar aos duzentos, ele puxou uma enorme faixa da mochila e se amarrou ao banco. Louco? Não! Segurança.homem amarrado no onibus de valinhos - foto fabiano fachini

“Colega. Colega, bom dia. Bom dia colega”. Quem já pegou o 313, rumo ao São Marcos, já ouviu essa frase de um senhor animado que entra no ônibus gritando esta frase ao motorista e aos passageiros. No começo você estranha, depois se acostuma e agora de carro sente até falta.

Andar de ônibus tem suas vantagens. Você “vê” a cidade com outros olhos. Conhece o povo que circula pelas ruas e bairros. Entende um pouco da realidade social. Fica sabendo dos problemas de saúde no bairro e do atendimento no posto de saúde, das aulas na escola, dos assaltos, das “patroas” chatas ou piriguetes… o ônibus é uma comédia ambulante.

Não li, ouvi ou assisti um filme que fosse capaz de traduzir esta realidade. Talvez porque ela só exista para aqueles que sentem de perto, que realmente se deixam tocar pelos momentos diferentes do coletivo.

O carro é prático e facilita o deslocamento, mas depois de uma viagem, não terá tantas histórias para serem contadas como se estivesse no ônibus.

***
Crônica publicada no dia 14 de março, no jornal Folha de Valinhos, a convite do Editor Marcos Araújo. Obrigado pelo convite, boa leitura amigos. A foto está apenas aqui no blog, para confirmar a história do homem “amarrado”.

Anúncios

CONACAT – Como fazer um Mega Evento Católico

fabiano fachini - jornalista e assessor de imprensaO 1º Congresso Nacional Católicos Online está sendo realizado entre os dias 11 e 17 de agosto. Tudo ONLINE!

O tema que vou apresentar será sobre:

 “Mega eventos: Como realizar seu evento católico sem perder a calma, o humor e a fé!”

A palestra será nesta quinta-feira, dia 14 de agosto, às 15h00.
Vou apresentar o tema dividido em três momentos distintos, mas sempre integrados pela temática da “Cultura do Encontro”:

  • Papa Francisco e a Cultura do Encontro
  • Os 12 passos para organizar um evento de sucesso
  • Case: Troféu Louvemos o Senhor

Cada um destes momentos da palestra vai ressaltar e apontar medidas, ideias e sugestões para a organização de um evento. Fiquem atentos, em breve publicarei neste blog OS 12 PASSOS PARA ORGANIZAR UM EVENTO CATÓLICO DE SUCESSO.

Para acompanhar, basta acessar o site http://catolicoemrede.com.br/programacao/.

Toda palestra tem como objetivo ajudar os entusiastas da comunicação e da organização de eventos a alcançarem o sucesso. Claro, sempre tendo em vista a missão de evangelizadores dos católicos e também de promotores da Cultura do Encontro.

Boa palestra para todos nós!

palestra fabiano fachini - conacat

 Obs: artigos e informações da palestra serão publicados a partir do dia 19 de agosto AQUI no blog FalaGuri.

Tarde chuvosa, amor

20131123-152549.jpgSábado.

Chove e faz frio.

Pouco frio, mas é aquele friozinho gostoso de sentir. Endredon, filme, pipoca e alguém para deitar junto é a pedida certa.

Não mais nem menos.

Talvez um livro para viajar, mergulhar em diferentes cenários, histórias, mundos.
Talvez uma boa música até o amor chegar.
Talvez um vinho para celebrar (tinto, por favor).

Saudades. Memórias. Lembranças. TEMPO.

Palavras nem sempre são ordens ou seguem ordens.

Aleatórias.

Histórias. Memórias. Vitórias. Glorias. Paranoias.

Vontade de rimar algumas palavras.

O sol se vai. Está escurecendo. Hoje ele ficou tímido, atrás de nuvens e pensamentos de saudades.

Hora de deitar.

O sol se pôs
A chuva aumentou
A noite ficou fria
… E o amor não chegou.

Nem sempre é final feliz.
As vezes tem dia de sol, outros de chuva.